Previsão do Tempo

RUSSAS

28ºC

NOTÍCIAS / CEARÁ

Camilo vai buscar ajuda federal para crise na saúde

Óticas Diniz

DN online

15/05/2015

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

O governador do Ceará, Camilo Santana, solicitou ao ministro da Saúde, Arthur Chioro, o agendamento de uma audiência com a presidente Dilma Rousseff para "mostrar a realidade" da Saúde no Estado. A declaração foi feita na tarde de ontem, durante uma visita surpresa ao Hospital Geral de Fortaleza (HGF).

De acordo com o gestor estadual, atualmente, 80% dos gastos públicos com a Saúde são pagos pelo Estado e apenas 20% pela União, realidade diferente da existente no ano de 2006, quando os custos eram bancados meio a meio. "Nos últimos oito anos, passamos dos R$ 285 milhões do tesouro para custeio, para R$ 1,462 bilhão. E os recursos que recebemos do SUS (Sistema Único da Saúde) eram em torno de R$ 250 milhões e hoje, em 2014, recebemos R$ 404 milhões", comparou o governador.

Camilo ainda reforçou a necessidade de mais verbas para a Saúde, sem as quais a resolução do problema não seria possível. "Ou a gente bota mais dinheiro ou se cria um outro mecanismo de fonte de financiamento da saúde pública brasileira", disse.

 Na noite de ontem, após reunião com deputados da Comissão de Seguridade Social e Saúde da Assembleia Legislativa do Ceará, o governador declarou que irá contratar uma auditoria externa a fim de avaliar a situação e propor soluções de gestão.

Comitê

O serviço deverá atuar junto ao comitê proposto por ele para discutir o assunto, como o que está sendo feito com a Segurança Pública, reunindo, além de representantes dos governos federal, estadual e municipal, setores da sociedade, como entidades médicas, e os poderes Legislativo e Judiciário.

"Estou contratando uma auditoria externa e vamos fazer essa discussão num comitê de altos estudos para a gente pensar a saúde pública do Ceará, planejar a sustentabilidade, o que é preciso fazer", declarou Camilo. "O que eu puder melhorar na gestão, otimizando serviços, reduzindo custos nós vamos procurar fazer", completou.

O chefe do Executivo estadual ressaltou que o serviço a ser contratado servirá para o alcance desse objetivo. "Esse trabalho de assessoramento que nós estamos contratando é para dar esse olhar e tentar fazer o nosso dever de casa", disse.

Camilo também reconheceu a dificuldade da situação. "É um problema que precisamos enfrentar, não podemos jogar a responsabilidade pra ninguém ou culpar ninguém", disse. "Mas o que eu estou propondo é uma ampla discussão, um diálogo chamando todo mundo, sem partidarizar, sem outros interesses, mas como único interesse o bem do povo do Ceará", destacou.

No HGF, o governador verificou as deficiências da unidade denunciadas nas últimas semanas, como falta de medicamentos e materiais, e falou sobre a superlotação da unidade. "Existem pessoas por todos os corredores, isso ocorre todos os dias", admitiu. Contudo, ele viu a situação de maneira positiva. "O fato é que não estamos deixando de atender a ninguém". Camilo visitou toda área de medicamentos e, segundo ele, poucos itens estariam faltando na unidade e aguardando o abastecimento dos laboratórios fornecedores.



DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados