Previsão do Tempo

RUSSAS

26ºC

NOTÍCIAS / CEARÁ

Relatório revela dados da escassez d´água no Ceará

Óticas Diniz

Diário do Nordeste

13/11/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia
Foto: José Leomar)
Foto: José Leomar)

Secas e estiagens ainda são um dos grandes problemas para os habitantes do Ceará, estado em que no ano passado 95% dos seus municípios (175 de um total de 184) decretaram Situação de Emergência ou Estado de Calamidade Pública. Esse é um dos indicadores do relatório Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil 2013, elaborado pela Agência Nacional das Águas (ANA) e que faz um balanço da gestão das águas no Brasil.

Elaborado a cada quatro anos com base em dados de instituições envolvidas com o gerenciamento e as problemáticas oriundas dos recursos hídricos, desta vez o relatório traz um balanço quali-quantitativo, o qual aponta não apenas a escassez, mas a situação de "criticidade quantitativa" das águas do Ceará.

No item eventos críticos, o estudo indica que o Ceará (ao contrário do que ocorre em outros estados) praticamente não registra excessos de água em regiões geográficas ou em determinados períodos do ano. Assim, enchentes, alagamentos, enxurradas e inundações atingiram, em 2012, somente um município.

Quanto ao desmatamento, o relatório comprova uma redução de 40,24% da vegetação nativa, a caatinga, até no ano de 2009. Já as unidades de conservação (parques, áreas de proteção ambiental) representam 7% em relação à área do bioma no estado, a caatinga. Enquanto isso, oficialmente, as terras indígenas representam 0,4% em relação à área do estado.

Saneamento, como era de se esperar, é considerado uma das vulnerabilidades. A população não atendida por redes de esgoto em 2008 representava 42%, enquanto no Brasil esse percentual ficava em 38%. Ceará e Brasil se equivalem no item disposição final inadequada de resíduos sólidos: 33%.

Coleta

O estudo, esclarece a Assessoria de Comunicação da ANA, apresenta períodos de tempo diferentes para itens distintos, já que dependeu da coleta de dados. Uma notícia boa, comparando-se ao cenário nacional, é a que o Ceará usa menos agrotóxicos que muitos outros estados do País. Tanto que o consumo desses produtos por área plantada, em 2010 ficou em 0,32 quilos por hectares, enquanto no País registrou-se 5,18 kg/ha.

A comparação, também, é positiva acerca do consumo de fertilizantes por área plantada. Em 2011, foram 6kg/ha contra 171 kg/ha em âmbito nacional. "O relatório permite a identificação dos desafios e a partir daí podem ser traçadas as alternativas", lembrou a assessoria da Agência.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados