Previsão do Tempo

RUSSAS

24ºC

NOTÍCIAS / CEARÁ

60 profissionais deixam de fazer concurso para o INSS após provas desaparecerem, em Juazeiro do Norte

Óticas Diniz

Diário do Nordeste

14/10/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

No Dia do Fisioterapeuta, 60 profissionais não tiveram o que comemorar, em Juazeiro do Norte, no último domingo (13). O grupo não conseguiu realizar o concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), após falta de provas para realização do certame.

O caso aconteceu em uma sala de um colégio particular em Juazeiro, onde as 60 pessoas realizariam a prova. Ao ser aberto o envelope lacrado, apenas 6 provas foram encontradas. Houve discussão entre os fiscais de prova e os concursandos. O coordenador de aplicação de provas foi chamado e conseguiu mais 17 provas em outras salas do colégio.

Ao propor mais 37 fotocópias para realização do concurso, houve mais confusão. Em seguida, os 60 profissionais abandonaram o colégio e foram direto à delegacia da cidade.

"Hoje é comemorado dia do fisioterapeuta, mas hoje, no concurso do INSS em Juazeiro do Norte, fomos tratados com agressões psicológicas. Não tínhamos direito de reivindicar, e daí, noites de estudos foram resumidas em danos morais e psicológicos", relatou uma fisioterapeuta em uma rede social.

O concurso foi realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio), do Rio de Janeiro, em 98 cidades em todo o brasil. 164.209 candidatos disputam o certame, sendo 12.613 para a ára de fisioteapia.

"Esperamos respostas e providências. Buscamos nossos direitos e uma vaga que garanta um futuro dentro da nossa profissão. Enfim, que a justiça seja feita", relatou outro profissional.

Como a Delegacia de Polícia Federal de Juazeiro do Norte não estava em regime de plantão, os 60 profissionais da área da saúde registraram Boletim de Ocorrência na Delegacia Regional de Juazeiro do Norte na noite do domingo.

Nesta segunda-feira (14), a PF informou à Redação Web do Diário do Nordeste que as investigações preliminares já foram iniciadas, a fim de saber se compete à Polícia Federal analisar o fato e se houve crime na ação.

A gerente do INSS em Juazeiro do Norte, Maria Lucracia Callour, informou que analisará o caso junto à Superintendência Regional Nordeste, que, por sua vez, avisou que a diretoria de gestão de pessoas entrará em contato com a empresa reguladora do certame.

"Se for algo pontual, será tratado de forma pontual. Se tiverem mais casos, o concurso pode ser anulado. Mas isso será visto com a empresa e o INSS", falou o superintendente regional, João Maria Lopes.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados