Previsão do Tempo

RUSSAS

26ºC

NOTÍCIAS / CEARÁ

Inteligência caça bandidos que comandam ataques a bancos

Óticas Diniz

Diário do Nordeste

08/10/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), através da sua Coordenadoria de Inteligência (Coin), trabalha em investigações compartilhadas com a Polícia Federal e a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), na tentativa de prender os dois criminosos apontados como suspeitos de comandar as recentes ações de ataques e explosão a bancos no Interior do Ceará.

De janeiro até hoje, 68 bancos foram assaltados e, em 28 deles, houve a detonação de artefatos que destruíram caixas eletrônicos e cofres, além de comprometer a estrutura física das agências. Algumas delas ruíram completamente.

Os dois bandidos tidos como chefes da quadrilha já são ´velhos´ conhecidos da Polícia cearense, Francisco de Assis Fernandes da Silva, o ´Irmão´ ou ´Barrinha´; e Francisco Gilson Lopes Justino, que tem o apelido de ´Meia Luz´.

Caçados

Os dois bandidos cearenses, segundo investigações da Inteligência, teriam se aliado a criminosos de outros Estados vindos para o Nordeste nos últimos meses com o único objetivo de ´estourar´ bancos.

Os ataques das quadrilhas são praticados numa autêntica repetição de cenas. Parte do bando rende policiais e a outra explode o banco. Na fuga, veículos são incendiados nas estradas.

Os dois assaltantes caçados são donos de extensas fichas criminais e já têm passagens pelo Sistema Penal do Ceará.

Além do envolvimento com ataques a bancos, conforme a Polícia, ´Irmão´ também tem ligação com casos de sequestro no Ceará e outros Estados.

Já o bandido conhecido como ´Meia Luz´, esteve preso várias vezes e protagonizou, ainda, um episódio polêmico na Segurança Pública, quando revelou ter sido vítima de tortura policial.

Ele teria se juntado a outros criminosos para os ataques com cidades literalmente sitiadas. Armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras, carabinas e artefatos explosivos estariam ´alugadas´ nas mãos das quadrilhas interestaduais.

Após cada assalto, o arsenal é devolvido e o ´aluguel´ das armas pago com parte do dinheiro tirado dos caixas e cofres das agências bancárias. Os grupos vêm atacando de forma contínua e em, praticamente, todas as regiões do Estado. Seriam, pelo menos, seis quadrilhas mescladas de bandidos cearenses, paulistas, pernambucanos, baianos e cariocas. Ex-integrantes das Forças Armadas, com conhecimento em artefatos, estariam infiltrados nesses bandos e são conhecidos como ´explosivistas´.

Há cerca de dois meses, a Polícia cearense conseguiu prender um deles. Era o ex-fuzileiro naval Bruno Rafael Vasconcelos, do Rio de Janeiro, que teria participado de ataques a, pelo menos, cinco agências bancárias no Interior do Ceará. Com o grupo dele foram apreendidos fuzis, escopetas e outras armas.

Ataques

Na última sexta-feira, dois bancos foram ´alvos´ de ataques no Interior, sendo o primeiro deles na cidade de Lavras da Mangabeira e o segundo em Solonópole. De janeiro até ontem, várias cidades foram atacadas e seus bancos explodidos, entre elas, Pacatuba, Baturité, Morada Nova, São João do Jaguaribe, Monsenhor Tabosa, Frecheirinha, Pentecoste, Tamboril, Boa Viagem, Apuiarés e Aracati.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados