Previsão do Tempo

RUSSAS

25ºC

NOTÍCIAS / POLÍTICA

Cid Gomes e grupo de dissidentes agora são do PROS

Óticas Diniz

Tribuna do Ceará

02/10/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia
Cid Gomes agora é PROS (FOTO: Daniel Herculano)
Cid Gomes agora é PROS (FOTO: Daniel Herculano)

Após uma reunião de duas horas num hotel em Messejana, o grupo político liderado por Cid Gomes decidiu desembarcar no Partido Republicano da Ordem Social (Pros). O governador chegou a colocar a escolha do novo partido em votação. Com as palavras de defesa que couberam ao prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio – pelo lado do PDT, e ao presidente da Assembleia Legislativa/CE, Zezinho Albuquerque – que discursou a favor do Pros. Mas, a cada fala, a escolha já parecia desenhada. O martelo foi batido na noite desta terça-feira (01º), em um hotel às margens da BR-116, com a presença de parlamentares e prefeitos de diversos partidos, além dos dissidentes do PSB.

As opções

O governador Cid Gomes, ex-presidente estadual do PSB, abriu o encontro agradecendo a presença de mais de mil pessoas (estimativa dos organizadores) e explicando que havia duas opções para escolher: o PDT e o Pros.

Os emissários

Cid relatou que o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, foi ao Rio de Janeiro conversar com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ouvir as propostas da sigla, enquanto o deputado estadual Zezinho Albuquerque foi até Recife conversar com o presidente do Pros, Eurípedes Júnior.

Antes de passar a palavra aos dois emissários, Cid disse que mais importante do que a escolha do partido em si era a manutenção da unidade do grupo, enfatizando que tanto a decisão de sair do PSB quanto a escolha da futura legenda, seriam ações coletivas.

Em sua fala, Roberto Cláudio enalteceu a história do PDT, ressaltando que a sigla tinha um perfil semelhante com o do PSB. Disse ainda ter olhado “na bila do olho do Lupi”, quando esse garantiu que a executiva nacional do partido iria respeitar o projeto político do grupo no Ceará.

Em seguida, Zezinho Albuquerque defendeu a ida para o PROS alegando que o partido, por ser novo, poderia ser moldado da forma que fosse melhor para o grupo. O deputado destacou que, do ponto de vista legal, está tudo em ordem.

O Pros é pró

E praticamente antecipando a escolha que seria feita instantes depois, apresentou o chefe do Gabinete do Governador, Danilo Serpa, como representante do partido no Ceará. Zezinho encerrou anunciando que a ficha de filiação estava esperando por todos do lado de fora do auditório, e lembrando que “o Pros é pró-Dilma”, enquanto que o PDT ainda não se definiu sobre a questão. Para os “cidistas”, o apoio à reeleição de Dilma é um compromisso inegociável.

Ciro 2018

“Não tem o que pensar, é pedra 90”, disse Zezinho em referência ao número da sigla, para revelar, ao final, que com o Pros é “Ciro 2018, presidente do Brasil”.

“Mudar de partido é ruim”

Após os relatos, a discussão foi aberta e 22 pessoas falaram. Nos discursos, sobressaiu a tese de que o Pros era a opção mais viável, especialmente por não gerar conflitos nas cidades do interior e por ser algo a se construir.

Ciro falou que todas as lideranças políticas do Brasil sempre vão tentar pulverizar as lideranças do Ceará. E disse que isso já aconteceu outras vezes, motivo pelo qual tiveram que mudar de partido outras vezes. “Mudar de partido é ruim, mas o tiro do Eduardo Campos foi de raspão, ele mirou nas costas, mas foi de raspão. Dessa vez vamos sair é mais fortalecidos. Qualquer que seja o resultado, vamos juntos até o final”.

Na hora de deliberar, os favoráveis ao Pros deveriam levantar a mão, mas a maioria, empolgada, ficou de pé sobre as cadeiras, em decisão unânime.

Números

Além de Cid Gomes, migrarão do PSB, nove deputados estaduais, cinco deputados federais, 38 prefeitos e mais de 300 vereadores. Há um consenso de que 12 prefeitos do Partido da Reconstrução Nacional (PRN) também vão se filiar ao Pros.

A saída do PSB

Motivados após a decisão de Eduardo Campos em não apoiar mais a reeleição de Dilma Rousseff, em busca de candidatura própria ao planalto, tanto Ciro quanto Cid Gomes estão sem partido. Seus apoiadores – 38 prefeitos, mais de 300 vereadores, nove deputados estaduais e cinco deputados federais – também acompanham Cid na decisão e se desfiliaram do PSB. A expectativa que o grupo cidista anuncie filiação nesta terça-feira, 1, ao recém-criado partido Republicano da Ordem Social (PROS) foi confirmada. Assim, Cid Gomes trabalha em prol da releição de Dilma Rousseff e terá como aliada no palanque, a ex-prefeita Luizianne Lins (PT).

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados