Previsão do Tempo

RUSSAS

26ºC

NOTÍCIAS / CIDADE

Julho é prazo para início da coleta seletiva em Russas

Óticas Diniz

Ellen Freitas/DN

03/06/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

Russas. Associação dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis de Russas (Ascamarru) está perto de por em prática o projeto piloto de coleta seletiva neste município. A informação foi dada pela agente da Cáritas de Limoeiro do Norte, Silvania Mendes, que é uma das responsáveis em acompanhar o trabalho dos catadores na região. Segundo o cronograma, as atividades devem começar no próximo mês de julho.

 

João, onde mora a maioria dos catadores. No local está sendo construído um galpão, que servirá para o trabalho de coleta seletiva dos resíduos recicláveis FOTO: MELQUÍADES JÚNIOR

 

Em recente reunião, o prefeito Weber Araújo, juntamente com o coordenador de Meio Ambiente do município, Ricardo Queiroz, e o pároco deste município, padre Marcos, que também acompanha a Associação dos Catadores, discutiram sobre o projeto para implantação do programa piloto no município. Na reunião, ficou acordado que a Prefeitura custearia o aluguel do carro e do galpão para realização do trabalho dos catadores.

 

 

A previsão para o início da coleta seletiva em nível experimental está marcado para o dia 8 de julho, segundo o cronograma do plano de ação recém aprovado. No dia 7, haverá entrega solene do galpão à associação, que está sendo construído na comunidade Alto São João, onde reside a maioria dos catadores e onde está instalado o lixão da cidade.

Estarão no roteiro de coleta, primeiramente, comércios, instituições públicas e privadas e escolas. Serão recolhidos materiais de plástico, vidro, metal e papel. Além disso, óleos e gorduras residuais (OGR), os óleos de cozinha. Todo material será levado para o galpão onde será feita uma triagem e vendido para as indústrias transformadoras.

Desde 2010, os catadores deste município vêm se mobilizando para garantir o mínimo dos direitos para que possam exercer seu trabalho. Naquele ano foram realizadas audiências públicas para discutir ações voltadas para a coleta seletiva local.

"Em 2011, nós formamos a associação, mas até hoje não trabalhamos como tal porque não possuímos condições para isso. Não temos um galpão próprio para separação dos materiais, nem um carro que realize a coleta", conta o presidente da Ascamarru, Wellinton da Silva. A luta da associação é para que a Prefeitura contribuísse nas condições necessárias para realização do trabalho.

Atualmente trabalham no lixão mais de 30 catadores, sendo 22 destes pertencentes à Associação. Eles ficam expostos debaixo de um sol forte diariamente, correndo riscos de contrair doenças, para garantir o mínimo para sobrevivência com a coleta de materiais recicláveis. A luta dos catadores vem aos poucos dando resultado.

Ano passado foi aprovada, pela Câmara de Vereadores, a Lei n° 1397, de 1º de novembro de 2012, que autoriza o Poder Executivo a conceder auxílio financeiro para a Associação dos Catadores de Russas e para a Associação Comitê de Defesa o Meio Ambiente de Flores (Codemaf). O valor a ser doado mediante o orçamento da época foi de R$ 2.275,00, sendo 50 % do pedido pela associação. O valor foi considerado pelos catadores como insuficiente para custear as despesas de aluguel de carro, galpão, água e energia.

A Lei, que ainda não foi efetivada pela atual gestão, precisa ser revista, segundo Silvânia Mendes. "Essa lei vai garantir autonomia para a Associação no gerenciamento do projeto de coleta seletiva. Foi importante essa conquista do galpão e do carro para iniciarem os trabalhos, mas é a Prefeitura que ficará gerenciando todo o processo", explica.

De acordo com ela, é necessário que os municípios criem uma lei municipal de coleta seletiva, de modo a assegurar direitos e autonomia às associações de catadores para realização do trabalho. "Em longo prazo vamos continuar batalhando pela revisão e execução da Lei n° 1397, para dar mais segurança aos catadores do município", ressaltou Silvânia.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados