Previsão do Tempo

RUSSAS

32ºC

NOTÍCIAS / POLÍTICA

Cid, Eunício e Balhmann defendem permanência da sede do DNOCS no Ceará

Óticas Diniz

Flamínio Araripe

03/04/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

O governador Cid Gomes, o senador Eunício Oliveira e o deputado Antonio Balhmann, coordenador da Bancada do Ceará, defenderam a permanência da sede do DNOCS no Estado, em entrevistas após a reunião da presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira com os governadores do Nordeste, em Fortaleza. Em entrevista coletiva com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, o governador cearense afirmou:

- Prefiro que a sede fique em Fortaleza. Se a sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) fica no Rio de Janeiro, não tem problema o DNOCS ficar em Fortaleza, disse o governador.

Indagado sobre o projeto de reestruturação do DNOCS, Cid Gomes observou que defende a política de que cada qual fique no seu quadrado. “Dois órgãos fazendo a mesma coisa não é bom. Não rende e não soma esforços”, considerou. O governador relatou que várias disse ao ministro Fernando Bezerra, como sugestão pessoal, que quem faz melhor uma coisa bem devia ficar com 100% da mesma.

“A Codevasf faz muito melhor a administração de áreas irrigadas do que o DNOCS. As informações que tenho são essas, não sei se por desconhecimento. E o DNOCS faz de maneira muito melhor as obras hídricas”, assinalou Cid Gomes. Segundo ele, com a influência do aquecimento global, a demanda por água não é só do Nordeste e cabe um órgão que devia tratar de água em nível nacional.

Diante da pergunta sobre a reestruturação do DNOCS, o ministro Fernando Bezerra, por sua vez, assinalou que estas propostas surgiram nos debates da Conferência de Desenvolvimento Regional que tiveram a participação de mais de 10 mil pessoas. Da discussão, segundo ele, emergiu a ideia de definir com maior clareza as funções da Codevasf e do DNOCS – em que caberia ao DNOCS só as obras de infraestrutura hídrica, barramentos, adutoras e poços, e à Codevasf as obras de irrigação e drenagem.

No mesmo debate, o ministro acrescentou que surgiu a proposta de dar caráter nacional à atuação do DNOCS e a possibilidade da sede do órgão ser levada a Brasília. “Não tem proposta do Ministério nem do governo federal. A ideia surgiu no âmbito do debate da Conferência”, disse Fernando Bezerra.

O ministro da Integração Nacional informou que a presidente Dilma Rousseff deu prazo de 180 dias para que seja apresentada a segunda edição da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).  Diversos ministérios vão estar reunidos para em seis meses produzir a PNBR, que conterá resultados da Conferência. A primeira PNDR foi lançada no governo do presidente Lula, lembrou o ministro.

Fernando Bezerra contabilizou o prejuízo à economia agropecuária causado pela seca atual em R$ 16 bilhões, ao citar estudo do Etene-BNB. “Não vamos recuperar de um ano para outro”, avaliou. Como exemplo dos efeitos da estiagem, o ministro disse que a produção de leite na região levará 15 a 20 anos para recuperar, se nada for feito. “Queremos recuperar em cinco anos”, afirmou, ao observar que o governo está mobilizado. A produção  leiteira em Pernambuco caiu 72% em consequência da estiagem.


Com a compra de 340 mil toneladas de milho para nutrir os rebanhos do Nordeste há necessidade também de produção de pastagem verde para formar volumoso na alimentação, o que demandará áreas para fazer irrigação de forrageiras.Em Pernambuco, segundo o ministro, o governo planta milho irrigado em 260 hectares – em 45 dias se dá o primeiro corte - para abastecer a bacia leiteira da região do Araripe.

Para o senador Eunício Oliveira, transferir DNOCS para Brasília é mais burocracia, só vai atrapalhar. Não é o momento para discutir isso. Se é para tirar o DNOCS, do Ceará, vamos tirar a Codevasf da Bahia e levar para Brasília”, ele afirmou. O senador defendeu licitações públicas mais rápidas, concurso porque o DNOCS é órgão de 100 anos e muitas pessoas se aposentaram. O momento é para anuncia e rapidez, como a presidente Dilma fez hoje, para que as pessoas possam ser atendidas”, .

O deputado Antonio Balhmann, coordenador da Bancada do Ceará, por sua vez, avaliou que o DNOCS precisa ter seu papel enriquecido. “É inaceitável a possibilidade da sede ir para Brasília, Essa transferência não é essencial. O que é essencial é o redesenho da missão em função de novas tecnologia e ao enfrentamento das disparidades regionais do Nordeste”. O parlamentar anunciou que na próxima quarta-feira está agendada a discussão da Bancada do Nordeste com o Ministério da Integração Nacional onde um dos temas é a questão do DNOCS. Segundo ele, é possível analisar a mudança na natureza jurídica do órgão para dar mais agilidade. “Mas incluir nisso a transferência, me cheira ao interesse de extinção”, ele afirmou.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados