Previsão do Tempo

RUSSAS

26ºC

NOTÍCIAS / CEARÁ

Servidores de enfermagem dos hospitais do Estado paralisam atividades

Óticas Diniz

Diário online

02/04/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

Servidores da Cooperativa do Profissionais de Enfermagem do Ceará (Coopen), que prestam serviços para hospitais da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), decidiram parar as atividades.

 

Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem realizaram assembleia na tarde desta segunda-feira (1º) e ficou decidida a paralisação de 100%, iniciado às 19h, desta segunda.  A greve dos associados da Coopen foi iniciada no dia 23 de março, com 30% a 50%  dos servidores trabalhando nos hospitais.

 

Segundo a presidente da Coopen, os cooperados já vinham prestando serviço para o Sesa sem contrato. 2.222 cooperados trabalhavam para os hospitais de Messejana, Hospital Albert Sabin (Hias), César Cals, Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital da Polícia e os hemocentros.

 

"No HGF, estavamos sem contrato desde de junho de 2012. Nos demais hospitais, desde o início do ano que os prestadores de serviços trabalhavam sem contrato, além de estarem com os salários de fevereiro atrasados", comentou.

 

A Secretaria de Saúde do Estado realizou processo de licitação pública, finalizado no dia 27 de março. 5 empresas participaram do processo. Nesta segunda-feira (1º), a Sesa assinou contrato com a Coosaúde. Com a paralisação da Coopen (antiga prestadora de serviços), o órgão não informou se a Coosaúde irá suprir a demanda dos prestadores de serviços nos hospitais.

 

Mães protestam contra redução no atendimento no Hospital Infantil Albert Sabin

 

Nesta noite, mães com filhos internados no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), no bairro Vila União, se reuniram em protesto contra a redução no atendimento na unidade de saúde, em virtude da greve da Coopen.

 

As mães cobravam uma posição do hospital em relação ao atendimento prestado aos filhos, já que nenhum cooperado trabalharia a partir desta terça-feira (2), por conta do fim do contrato entre a Coopen e a Sesa. “O quadro de funcionários já estava reduzido, se eles pararem quem vai aplicar a medicação dos nossos filhos?” disse a dona de casa Juliana Tavares, 24, que está com o filho de 2 anos e 3 meses internado no hospital há 15 dias.

 

A assessoria de imprensa da Secretária de Saúde do Estado informou que, com a assinatura do contrato, o preenchimento da escalas de trabalho fica a cargo da Coosaúde (nova prestadora de serviços de enfermagem do órgão). A reportagem tentou entrar em contato com a Coosaúde mas não obteve retorno até a publicação da matéria.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados