Previsão do Tempo

RUSSAS

24ºC

NOTÍCIAS / CIDADE

Russanos terão dificuldades em conseguir atendimento médico no hospital

Óticas Diniz

David Oliveira

27/02/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

Russas. A moradora do Bairro Várzea Alegre, Francisca Fábia Rodrigues, saiu de casa às 5h da manhã desta quarta-feira (27) para o Hospital e Casa de Saúde de Russas, buscando consultar a sua filhinha de três meses de idade. Segundo a mãe, a criança estava febril e apresentava vômitos. Para a surpresa da dona Francisca sua filhinha não pode ser atendida, pois segundo a médica de plantão, não se configurava um caso de urgência ou emergência. A mãe foi orientada pelas enfermeiras a procurar um posto de saúde em seu bairro, mas dona Francisca relata que não havia médico naquela ocasião.

 

Assim como dona Francisca Rodrigues, dezenas de russanos procuram diariamente o Hospital em busca de consultas médicas, devido à ausência ou a limitação de médicos nos PSF's do município.

A busca por consulta médica tende a ficar mais difícil nas próximas semanas. Alguns postos de saúde ainda não possuem a equipe completa, com médicos e enfermeiros e o hospital esta restringindo o atendimento para consultas, atendendo somente os casos mais relevantes.

 

Segundo o levantamento feito pelo diretor do Hospital, José Arelone, em 2012 foram realizados 63.326 atendimentos, destes 96% são pacientes residentes no próprio município. Dentre os serviços prestados estão traumatologia, exames de raio-X, suturas, curativos e  exames externos. "O hospital atende uma demanda que deveria ser suprida nos Postos de Saúde, mas o serviço ainda é muito deficiente" afirmou Arelone.

 

O Diretor explica que para manter essa média de atendimentos é necessário um repasse mensal da Prefeitura no valor aproximado de R$ 140 mil, que somando com o repasse do Ministério da Saúde (R$ 50 mil), daria o suficiente para atender toda a demanda. Segundo Arelone, a prefeitura só disponibilizou para repasse R$ 70 mil, que ele considera um valor inviável para que a unidade continue realizando essa quantidade de atendimentos.

"Até o ano passado a Prefeitura repassava R$ 50 mil, mas enviava médicos, enfermeiros e auxiliares, tudo extra e dava certo. Agora só são os R$ 70 mil sem nada a mais", lamenta.

 

Esse valor de rapasse foi o convênio firmado para o período de três meses (janeiro a março), depois disso o Hospital atenderá exclusivamente casos de Urgência e Emergência. As consultas deverão ser transferidas para o Centro de Saúde.

 

Arelone frisou ainda que nada do que foi acertado neste convênio foi pago até o momento. "O hospital até o momento não recebeu nenhum centavo, estamos trabalhando com boa vontade apenas para não prejudicar a população que necessita do atendimento" relata.

 

Até o fechamento dessa matéria a reportagem não localizou a titular da Secretaria de Saúde do município, Ivonete Pereira, para se pronunciar sobre o caso.

 

Redação TV Russas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados