Previsão do Tempo

RUSSAS

35ºC

NOTÍCIAS / NEGÓCIOS

Cesta básica em Fortaleza registra deflação de 2,83%

Óticas Diniz

Diário do Nordeste

05/09/2017

Enviar por e-mail
Imprimir notícia
A redução da inflação está se refletindo em alguns produtos
A redução da inflação está se refletindo em alguns produtos

Para adquirir os produtos da cesta básica, o trabalhador passou a desembolsar R$ 389,35.

A alimentação básica na Capital cearense aliviou um pouco o bolso do consumidor. Em agosto de 2017, o conjunto dos 12 produtos que compõem a cesta registrou deflação de -2,83%. Com isso, para adquirir os produtos, o trabalhador passou a desembolsar R$ 389,35. No País, o custo dos alimentos que compõem a cesta básica, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), também apontou recuo em Campo Grande (-7,09%), Salvador (-7,05%), Natal (-6,15%) e no Recife (-5,84%). As altas foram registradas em Goiânia (0,04%), Maceió (0,91%) e Boa Vista (1,40%).
 
Considerando o valor pago pelo fortalezense e, tomando como base o salário mínimo vigente no País de R$ 937,00 (valor correspondente a uma jornada mensal de trabalho de 220 horas), pode-se dizer que o trabalhador teve que despender 91 horas e 25 minutos de sua jornada de trabalho mensal para essa finalidade. O gasto com alimentação de uma família padrão (2 adultos e 2 crianças) foi de R$ 1.168,05.
 
As cestas mais caras foram verificadas nas cidades de Porto Alegre (R$ 445,76), São Paulo (R$ 431,66) e Florianópolis (R$ 426,30). Os menores valores foram observados em Salvador (R$ 332,10), Natal (R$ 336,12) e no Recife (R$ 340,54). A maioria das capitais registrou queda de preços, principalmente do óleo de soja, açúcar, tomate, feijão, leite e carne bovina de primeira.
 
Nos últimos 12 meses, o valor da cesta caiu em todas as cidades pesquisadas. A principal queda ocorreu em Campo Grande (-19,46%) e a menor foi em Aracaju (-4,55%). Entre janeiro e agosto, o custo da cesta teve queda em 23 capitais, com destaque para Campo Grande (-12,98%), Cuiabá (-1,79%), Manaus (-9,39%) e Belém (-8,50%). A única alta foi registrada em Aracaju (1,19%).

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados