Previsão do Tempo

RUSSAS

27ºC

COLUNISTAS / HILDEBERTO AQUINO

CIDADÃO/CIDADANIA E A COISA PÚBLICA

Óticas Diniz

Hildeberto Aquino

28/11/2017

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

CIDADÃO, diz-se do indivíduo que, como membro de um Estado tem seus direitos civis e políticos estabelecidos e, em contrapartida, deve respeitar os deveres e ônus que se lhes são imputados. Já a CIDADANIA é o exercício pleno dos direitos e deveres inerentes às responsabilidades de um cidadão. Mas será que temos essa consciência cidadã e pugnamos por ela? Somos cobrados e exigidos para cumprir nossos deveres e se os descumprirmos somos admoestados, cobram-nos juros, multas, ameaças de despejo e de sequestro de bens, podemos responder processos e até ser presos. E os nossos direitos, será que lutamos por eles com a mesma disposição, sequer temos coragem de reclamar daqueles que os negligenciam? Tememos o que e por quê?

As entidades PÚBLICAS são todas aquelas que existem em função do PÚBLICO (do povo), por esses são custeadas e a esses têm, por obrigação moral e regimental, cumprir normas que definidas em Lei para assistir-nos da MELHOR FORMA. Essas existem tão somente em função do PÚBLICO, sua essência! Eis que, infelizmente, não é assim que sempre ocorre. Pior é que até os que deveriam ser os guardiões dos nossos direitos não se demonstram tão atentos quanto são nossas expectativas e, em alguns casos, termos ainda que pagar a Justiça para termos assegurados nossos direitos que garantidos pela Constituição Federal e por leis específicas.
Vejamos casos característicos aqui no nosso município. O paraplégico, o idoso, os que com qualquer deficiência física (cegos, cardíacos, com problemas auditivos etc.) são dificultados de usar a Justiça pessoalmente (por exemplo). Se tentarem acessar ao Fórum ou a Promotoria local, eles terão acrescer aos martírios inerentes aos que recorrem à Justiça ao começar por ter que escalar 30 ou 20 degraus, respectivamente. Se por acaso conseguirem alcançar esses ambientes físicos, terão que, à espera de atendimento, aguardar em bancos desconfortáveis (de madeiras), e o ambiente com precária ventilação; enfim, sem o mínimo conforto pelos quais pagam via tributos. Já os funcionários e advogados, porque justo, estão bem acomodados e instalados em ambientes aclimatados e outros adequados confortos que também, pelo povo, custeados. Para falar com um dos atendentes (quando lá estiverem à disposição dos clientes...) os desvalidos que acorrem à Justiça têm que se curvar apoiando-se em um balcão descuidado (riscado e sujo - vejam fotos), e limitado acesso, já que os vidros só têm aberturas diminutas na parte inferior, o que dificulta até o diálogo - não se pode conversar cara a cara, temos que nos curvar. Se os usuários tiverem problemas de coluna, surdez ou outras deficiências físicas..., desistam! E em quase todas as outras repartições ditas PÚLICAS encontramos as mesmas dificuldades, até de acesso. Prefeitura (o acesso é quase impossível dada a altura e fragilidade da escada). Na Câmara Municipal, além dos degraus a serem galgados não temos corrimão e os de maior estatura correm o risco de atingirem o teto com suas cabeças dado a um defeito estrutural do prédio. Resta-nos, pois, apelar para que pelo menos os ATENDIMENTOS dessas instituições sejam no TÉRREO de cada uma para nos sentirmos assistidos nas mínimas condições..., pelo menos de acesso.

Mas a tudo calamos e assentimos acovardados ou tementes de reações, por quê? Estamos tão somente tentando ter nossos direitos assegurados..., é legal! Mas recorrer a quem? Exerçamos, pois nossa CIDADANIA, de todas as formas, destemidamente, ao cobrar diligências de quaisquer das autoridades constituídas já que é de ofício de cada uma delas ZELAR, com primazia, pelos interesses do POVO, da COLETIVIDADE, (presume-se!).

Hildeberto Aquino

Nascido em Crato (CE). Formação: Língua Portuguesa e pós-graduado em Gestão Escolar. Ex-funcionário do Banco do Brasil, 1972/1997, assumiu em Russas em 1982. Corretor de Imóveis. Articulista (crônicas e poesias). Meu lema: "Indigne-se por você e por todos contra as injustiças, quais forem. Clame, exija, exerça a sua cidadania e não seja mais um abmudo!" José HILDEBERTO Jamacaru de AQUINO

Hildeberto Aquino

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados