Previsão do Tempo

RUSSAS

25ºC

COLUNISTAS / AGAMENON VIANA

Escutando uma canção do palhaço e uma canção do Rei

Óticas Diniz

Agamenon Viana

19/01/2017

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

No ano em que nasci, o palhaço Carequinha lançou um disco em que se ouvia a canção O Bom Menino, gravada por ele com um coral de crianças. Essa música foi muito tocada no rádio e eu a ouvi inúmeras vezes. Naquele mesmo ano, o cantor Roberto Carlos também lançou um disco com canções românticas. Uma das faixas era a Louco Por Você, que eu não ouvi tocar na rádio da minha cidade e eu só vim escutá-la em 2003, ou seja, 42 anos depois. A letra da música do Carequinha adverte para o bom comportamento do menino, e não da menina, que aquele não deve bater na irmãzinha, que deve ir a escola e na escola aprender sempre a lição. Na música gravada pelo Roberto, a letra fala de beijo, de um eu lírico que quer ser cada vez mais louco, louco por sua amada. Em se tratando de letras, observa-se que uma é infantil e a outra é juvenil, ambas dirigidas aos tipos da época. Para alguém menos musical a coisa se encerra por aí, mas, advirto que o bagaço ainda tem caldo. Na minha infância eu ouvi a música do Carequinha e é certo que a recordo com mais nitidez do que a outra que só vim escutar décadas depois. Porém hoje, depois de “escutá-las” por várias vezes com um bom head-fone, avalio o instrumental, a tonalidade, a linha melódica, a interpretação dos dois cantores e seus vocais. Há uma verdade além da letra, há algo que é música em si e por si só, quase que totalmente pura, que estou certo de que é possível se sentir e apreciar. Pelo fato de gostar de cantarolar sem pronunciar exatamente as letras das canções, e as vezes só assobiá-las, as duas melodias que citei, são excelentes pedidas. Não é preciso ser músico, ou ter ouvido absoluto para se saber as notas do contrabaixo na música infantil do Carequinha, nem os acordes do piano na música do Roberto, somente a melodia já é o bastante nesses casos. Mas é claro que o pano de fundo que é o arranjo, está em evidência e diz muito, como a voz dos intérpretes também contêm algo de veemente, de expressivo, sincero e verdadeiro, além disso há ainda uma coincidência sonora, o que não significa plágio. Na música do Palhaço quando ele canta a frase inicial: “O bom menino”, faz uso de 4 notas da escala, si bemol, sol, fa e mi bemol, curiosamente essa mesma frase musical já fora tocada há mais de um século, um tom abaixo, na parte maior do concerto n° 1 para piano e orquestra do compositor russo Tchaicovsky. E aí fico a pensar: Será que há algo de novo debaixo do sol?

Agamenon Viana

É poeta, escritor de contos e crônicas e membro da ACADEMIA ARACATIENSE DE LETRAS, cadeira 28. É compositor e protagonista de vários estilos musicais, os quais ele mesmo arranja e interpreta. É violonista, mas recentemente passou a usar também a viola caipira. Fez apresentações em programas de televisão em Fortaleza, na TV DIÁRIO, TVC e TV ASSEMBLÉIA, sempre divulgando suas inéditas criações e sendo um defensor da cultura popular e as tradições do sertão nordestino.


Agamenon Viana

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados