Previsão do Tempo

RUSSAS

30ºC

COLUNISTAS / AIRTON MARANHÃO (IN MEMORIAN)

ZEBIU - O MONSTRO DAS ÉGUAS RUÇAS

Óticas Diniz

Airton Maranhão (in memorian)

26/05/2015

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

A maior estupidez humana é a imbecilidade de não querer compreender a verdade, de que não estamos sozinhos na terra e no universo. E, ainda mais, para ocultar a verdade de nossa origem, e de nosso mistério de animais não-humanos. Que sem explicação surgiram na terra, numa viagem pelo sistema solar, sob a luz do enigma dos discos voadores, que invadiram o nosso planeta e fizeram surgir uma nova espécie de ancestral do homem. Não estou me referindo aos seres fantásticos ou criatura lendária, coisa de mitologia, folclore e lendas. Mas, a revelação da mais pura manifestação da verdade de nossa origem e de nossa espécie. Como a prova inegável do mais remanescente ser animal não-humano, como a do pré-histórico monstro Zebiu. Que ninguém pode contestar a sua existência em Russas, com o seu aspecto sombrio. Quem viu aquela criatura bizarra, horrenda, monstruosa, arrastando os pés nas ruas da cidade; quem conviveu com ele, que morava num casebre, circunvizinho ao casarão do fazendeiro Zé Bem-Bem e do poeta Batente, às margens do riacho Araibu. Sem dúvida acredita que o monstro Zebiu, exemplar exato, mais perfeito e fenômeno real de uma aberração, era um extraterrestre. E negar essa possibilidade extraordinária, de modelo original de força sobrenatural, seria irrefutável! Quem não conheceu o monstro Zebiu na cidade de Russas? Sagração do absurdo de misterioso poder oculto, disfarçado na imagem macabra de esmolé, não ignora a prova concreta, nem duvida de sua sinistra existência. Para acreditar que a monstruosidade, somente sobreviveu racional, inteligente, autoconsciente em Russas, sem ser perturbada, com as investidas cruéis do ser humano e da NASA, porque não foi divulgada, nem mesmo como um ser lendário. E se não era um ser subumano, semi-humano, semi-animal ou extraterrestre, porque temiam falar do bicho misterioso? Por ser medonho, maldito, macabro, com peito, costas e ombros cobertos de enormes pêlos castanhos escuros, envolto num odor repelente. Que pelo assombro, fez o famoso Lambe-Lambe Nêgo Leudo, não fotografar a aparência lúgubre, temendo a encarnação da diabólica criatura. O animal não-humano, falava nos acordes de murmúrios melancólicos, com a saliva gotejando da boca, como de um cão raivoso. A reacender o medo assustador de seus olhos, idênticos aos dos antigos zulus, que comiam os olhos dos inimigos mortos, para poder olhar sem temor os adversários. Nêgo Leudo fotografou o lobisomem Chico Ensebado, o mal-assombrado Malavéia, o vampiro soldado Boca-de-Ouro, o psicodélico Dedé Pereira, mas não fotografou o monstro Zebiu. Mais aterrorizante que as fantásticas criaturas lendárias do Conde Drácula, Frankenstein e da Múmia do Egito. Quando o destemido padre Valério, recusou fazer o sacramento católico da extrema-unção, do maldito, quando se encontrar enfermo. Porque não conheceu criatura mais misteriosa e horrenda, não classificada nas descrições do monstro russano. Porque fazia até o temível bandido Catanã correr léguas, amedrontado. Quando o desassombrado Cabo Guedes, arrepiava-se na ânsia de medo e repúdio, e ao cruzar com o monstrengo, fazia o Sinal da Cruz. Todos temiam com sentimento de pavor, à incrível praga rastejante, pelo aspecto aterrorizante que povoava sonho, pesadelo e calafrio. Quando antes do seu enterro, sua esposa Lalá, colocou uma moeda na mão do monstro para pagar a passagem do inferno, para voltar ao império galáctico dos extraterrestres. Onde o padre Pedro, correu apavorado com medo de olhar para o cadáver do Zebiu, quando no seu enterro, tentaram entrar na igreja matriz com o caixão fúnebre da abominável figura. O temeroso vigário, no horror dos seus assombros, da calçada da matriz, e em pânico, jogou água benta no féretro, e trancou-se no templo. Zebiu foi enterrado no cemitério Bom Jesus dos Aflitos, de Russas, de cabeça para baixo, numa cova comum, sem nome, sem epitáfio. Sem que nenhuma expedição científica tomasse conhecimento do Australopithecus das Éguas Ruças. Esquecido no vapor nebuloso do tempo, ninguém escreveu a autobiografia do misterioso Zebiu, o extraterrestre, metade alienígena e metade homem. Que sem nenhuma impossibilidade física, ultrapassando as forças humanas, na verdade de que criaturas estranhas viveram na terra. A prova concreta e a existência desses humanóides é o crânio alongado mais que os normais, encontrados em todas as partes do mundo. Que comprovam a mistura das raças, a dos humanos e raça extraterrestre. Quando os alienígenas, para montarem nossa história e espécie, desceram do céu, viajando no tempo inter-dimensional, com suas naves espaciais. E ao invadiram a terra, impulsionaram a transformação na evolução das criaturas terrenas. Vieram de onde os extraterrestres? De Marte, nos seus discos voadores, não somente para visitar a terra, mas para residir no nosso planeta. E com a sua cultura estranha e controle inteligente, nos fizeram a imagem deles. Imagem dos seres alienígenas, não com a pele pálida, grandes cabeças redondas e enormes olhos negros, mas com a manipulação genética de macacos em corpos alienígenas, reproduzindo os humanos na continuidade de sua espécie. Como fizeram com o monstro Zebiu, a acreditar que os extraterrestres, foram os pioneiros habitantes do nosso planeta.

Airton Maranhão (in memorian)

.Originário de Russas – CE. Formado em Direito pela Universidade de Fortaleza – Unifor, advogado militante da Comarca de Fortaleza, e romancista. Livros publicados: Deusurubu, Admirável Povo de São Bernardo das Éguas Ruças. Romances: A Dança da Caipora, Os Mortos Não Querem Volta e O Hóspede das Eras. Membro da ARCA – Academia Russana de Cultura e Arte.

Airton Maranhão (in memorian)

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados