Previsão do Tempo

RUSSAS

35ºC

COLUNISTAS / HIDER ALBUQUERQUE

Resistência e contra-informação

Óticas Diniz

Hider Albuquerque

14/03/2013

Enviar por e-mail
Imprimir notícia

As comunicações sempre fizeram parte da vida dos homens e mulheres em sociedade. Primitivamente com marcas e desenhos em cavernas – as pinturas rupestres – em árvores, através da fumaça, através de tambores e seus ritmos, em fim, a humanidade sempre procurou modos mais eficazes de se comunicar. O século XIX nos apresentou a primeira máquina de transmissão de informação através do código Morse, os telégrafos, mas, que se restringiam apenas a alguns setores estratégicos, principalmente de governos e da área militar.

 

O primeiro aparelho de comunicação em massa criado foi o rádio. Este sim, abriu espaço para o entretenimento, para levar notícias, música, rádio-teatro e diversas formas de utilização, mas todas, unilaterais. Há apenas um emissor, os demais (massa) tenho a possibilidade de ouvir, não posso dizer minha opinião. Fica restrito ao seu círculo de amizades. Com o passar dos tempos, da televisão (também unilateral), do aprimoramento e popularização do telefone fixo, a criação de telefonia móvel, os celulares, até chegarmos à internet.

 

Esta, com um perfil completamente novo, abrangente, sem fronteiras, abrindo um espaço para a receptação de informações, mas também, possibilitando que seus usuários possam comentar, mandar e-mail, ou seja, há uma relação de mão dupla, tanto eu recebo informações, como tenho a possibilidade de enviar para todo o mundo, imagens, textos, vídeos, sobre a nossa cultura, sobre a nossa forma de vida, são as normas e condutas (cultura), que embora possa parecer um meio nivelador das culturas, é muito mais, uma ferramenta de pesquisa, leitura e produção de informação, como este, por exemplo.

 

Precisamos, ainda, fazer pressão junto ao governo, em todos os níveis, para que seja regulamentada a lei que é constitucional, mas ainda não foram reguladas. A velha mídia corporativa tenta criar uma idéia nos seus telespectadores, que tal regulação seria uma forma de obstruir ou impedir a liberdade de expressão. O que é mentira! A regulação vai democratizar as comunicações no Brasil e em suas regiões, gerar mais emprego e uma eficiente forma de evitar que nomes que são apenas suspeitos, sejam logo acusados e julgados. Aliás, julgar não é a função da imprensa.

 

Infelizmente, quando vi a presidenta Dilma Rousseff participando do programa global intitulado “Esquenta” que tem como apresentadora a sorridente Regina Casé, lembrei que o ministro das Comunicações é o Paulo Bernardo (frouxo) e fico me perguntando: Até quando o Brasil vai ser enganado e manipulado por essa mídia irresponsável e esvaziada de qualquer interesse realmente literário ou social? A imprensa é realmente o quarto Poder? Seria esse o papel constitucional da “grande” imprensa? A resposta está no boletim de um garoto “displicente” da nossa escola brasileira.

Hider Albuquerque

Professor especialista em ensino de História; Historiador Pesquisador; Escritor; membro da diretoria da Academia Russana de Cultura e Arte (ARCA); Compositor e ligado ao movimento Cultural de Russas Fez parte do Grupo Teatral Arco-Iris; membro fundador da OFICARTE Teatro e Cia; Professor na EEM - Escola Manuel Matoso Filho; Blogueiro.

Hider Albuquerque

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da TV RUSSAS. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. TV RUSSAS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.
PUBLICIDADE | ANUNCIE

VITRINE

REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Soundcloud
  • Youtube

©2009 - 2017 TV Russas - Conectando você à informação

www.tvrussas.com.br - Todos os direitos reservados